As estrelas que as novelas criaram e a Playboy despiu


        Neste mês a revista Playboy  editou sua última capa administrada pela Editora Abril. Especulava-se desde meados de outubro que a edição brasileira da revista iria sair de circulação, depois do anuncio da matriz americana de não mais divulgar a nudez feminina em sua capa. 
        A edição da Playboy brasileira comemorou  40 anos em agosto, e sem dúvidas e uma das publicações nacionais  mais importantes para a nossa história, e é exatamente por isso que me preocupou a extinção da mesma. Felizmente  o problema já foi solucionado. A Playboy vai ficar dois meses “fora do ar” mais volta em março sob nova administração e conforme promessas da empresa PBB Entertainment  ,  com uma bela estrela de capa. Ou seja, a nudez , as entrevistas e tantas outras seções que marcaram a história da revista estão garantidas.



        Eu sempre fui fã e colecionador da revista, e claro tenho minhas edições preferidas. Posso até confessar que a primeira mulher que  vi sem roupa foi nas páginas de uma Playboy. Era a ex-paquita Andréa Veiga, capa da edição de setembro de 1988. Vale lembrar que tinha apenas 10 anos, ou seja, nem poderia ter visto.
        Mas a história da Playboy pode ser contada também através da história de muitas novelas, de muitas  protagonistas das nossas tramas que se despiram para as páginas da publicação depois que viraram estrelas nacional.

        Betty Faria tinha acabado de terminar a novela Duas Vidas (1977), quando estrelou a edição de 3 anos da Playboy em agosto de 1978. Betty  foi a primeira  atriz brasileira a estampar uma capa da edição. Em outubro de 1984, o sucesso como a Jussara de Partido Alto (1984) lhe rendeu outra capa.

        Em 1980, Lucélia Santos já consagrada atriz de novelas como Escrava Isaura (1976) e Locomotivas (1977)  foi estrela da edição de abril, chocando o Brasil e quebrando de vez sua imagem de menininha. A Edição teve  uma ótima vendagem. Em novembro de 1981, Lucélia foi capa novamente divulgando o filme Luz Del Fuego, no qual vivia a protagonista.
        Foi no ano de 1980 que também posaram as atrizes Lídia Brondi e Suzane Carvalho anunciada como o grande destaque da novela Coração Alado. Denise Dumont foi a estrela de aniversário do ano, e na época era também a estrela da novela Marina. Coração Alado ainda rendeu mais duas capas de Playboy. A Denise Dumont novamente em janeiro de 1981  e Monique Lafond na edição de abril.



        Sandra Bréa, já consagrada como uma das grandes atrizes brasileiras, estampou a edição de junho  de 1981.  Já Nádia Lippi , sucesso em novelas como As Três Marias (1980) foi a estrela de aniversário do ano de 1981.

        A novela O Amor é Nosso (1981), aquela protagonizada por Fábio Jr já  foi esquecida até pela própria Globo por ser considerada uma das piores já apresentadas pela emissora, mas vale lembrar que a foi graças a trama que tivemos o prazer de ver a nudez da Zaíra Zambelli, que fazia a Selma, par romântico do Fábio na trama. A atriz foi capa da edição de julho.

        O ano fechou com Maria Cláudia, anunciando a nudez da atriz que estava preste a protagonizar a novela Pão Pão Beijo Beijo (1983).

        Angelina Muniz brilhava na trama de Jogo da Vida (1982) quando estrelou sua  primeira capa de Playboy em março de 1982. A Atriz voltou às páginas da publicação em janeiro de 1985.

        Tássia Camargo debutou na Playboy em junho de 1982, quando integrou o elenco da novela Elas por Elas (1982). Voltou a ser capa em junho de 1985 quando estrelava a novela Um Sonho a Mais (1985) e em dezembro de 1989 quando foi uma das musas da novela Tieta (1989).
 
        Vera Fischer foi a estrela de aniversário de 7 anos da publicação em agosto de 1982, e a atriz Tamara Taxmann, estrela da novela Sétimo Sentido foi  capa  pela segunda vez em setembro do mesmo ano.
        Em 1983, a Playboy fez uma garimpagem entre as nossas belas atrizes e despiu todas que desejou. Abriu o ano com ninguém mais ninguém menos  que a  Lúcia Veríssimo; em fevereiro despiu uma das mais belas atrizes da novela Paraíso (1982), Nice Meirelles, e em março despiu pela primeira vez outra grande estrela da teledramaturgia nacional: Christiane Torloni.
        Não parou por ai. Em abril de 1983, foi a vez da sofisticada  Silvia Bandeira nos brindar com sua beleza; em julho uma edição com duas  musas  da tv e cinema, Aldine Muller e Zaíra Zambelli, revivendo as mais loucas fantasias sexuais; no mês seguinte despiu a atriz e agora cineasta Carla Camurati,  na época estrela da novela Louco Amor (1983), comemorou aniversário com Ísis de Oliveira e fechou o ano com a tão aguardada nudez da atriz   Tânia Alves.
        Lucinha Lins (Agosto) , Sonia Braga (Setembro), Betty Faria (Outubro) e Crhistiane Torloni (Novembro) foram as edições que mais venderam no ano de 1984.
 
        Claudia Ohana estampou na edição de fevereiro de 1985 a sua inesquecível selvagem nudez; e para comemorar seus 10 anos,  a Playboy atendeu pedidos e despiu a atriz Maria Zilda, cobiçada desde que estrelou a novela Vereda Tropical (1984).  

        A Novela Roque Santeiro foi o grande sucesso da teledramaturgia no ano de 1985. Foi a novela que nos revelou Cláudia Raia,  que já havia sido capa da edição em março de 1984, ainda como Maria Cláudia, quando era apenas uma das dançarinas do “Chonus Line” , estrelou a edição de setembro.

        Roque Santeiro continuou dando frutos em 1986. Cláudia Raia voltou a ser capa em janeiro e a saudosa Yoná Magalhães, que vivia a sedutora Matilde, dona da boate Sexus,  foi a estrela da edição de fevereiro daquele ano. Na época a atriz tinha 50 anos e foi  a mulher mais velha a posar para a publicação até então.
 
        Sônia Braga foi capa pela segunda vez da publicação em julho de 1986, seguida por Renee de Vielmond que acabara de estrelar a novela Novo Amor (1986) na Rede Manchete.

        Mayara Magri brilhava como a filha do personagem do Tarcísio Meira na trama de Roda de Fogo quando foi estrela da edição de novembro de 1986.

        Em 1987, depois de tanto esperar, o Brasil pode finalmente conferir a nudez da musa Maitê Proença,  consagrada com atriz e símbolo sexual depois de estrelar a novela Dona Beija(1986), na Rede Manchete. Maitê foi capa da edição de fevereiro de 1987 com direito a um encarte especialmente para suas fotos. Era a primeira vez que a publicação lançava o ensaio principal com  um encarte próprio.

        Claudia Alencar também integrava o elenco da novela Roda de Fogo (1986) quando estrelou a edição de março de 1987,  mostrando toda a sensualidade da Patativa, sua personagem na novela. 

        Lídia Brondi também ganhou uma encarte extra com sua nudez total para comemorar os 12 anos da publicação em agosto de 1987.

        Lúcia Veríssimo foi capa da edição de abril de 1988 quando foi um dos destaques da novela Mandala (1988).  Outra novela de sucesso do ano de 1988/1989  foi Bebê a Bardo. Isabela Garcia, protagonista da novela foi a estrela de capa da Playboy que comemorou  os 13 anos da revista.

        A Década de 80 fechou com Françoise Forton, que na época era uma das atrações da novela Tieta, estrelando a capa de aniversário do ano de 1989.

        Em fevereiro de 1991, a Playboy despiu sua primeira atriz da década de 90. Bruna Lombardi, já consagrada com grandes personagens em novelas,  seduziu o Brasil inteiro com seu olhar sedutor e beleza estonteante na capa da revista.
        Ainda em 1991, a publicação despiu  em março ,  Luciene Adami, a Guta de Pantanal (1990), o fenômeno da teledramaturgia daquele ano; a Divina Magda, vivida pela Vera Zimermann em Meu Bem Meu Mal  (1990) foi estrela da edição de maio de 1991, e Isadora Ribeiro da edição de junho. Antes do ano fechar, em novembro, a revista mostrou a delicada e sofisticada nudez da atriz Ísis de Oliveira.
 
        Em 1992, a novela Pantanal continuou rendendo frutos e a Playboy finalmente mostrou a nudez da Juma, a personagem da Cristiana Oliveira. Na época, a atriz já havia sido contratada pela Globo e estava preste a estrelar a novela De Corpo e Alma (1992).  Na edição de aniversário do ano, Carla Marins, que se destacou como a vilã Eliane de Pedra sobre Pedra (1992) , foi a estrela.

        Luiza Tomé foi também muito aguardada desde que apareceu na minissérie Riacho Doce (1990) conquistando o estrelato. Foi somente em dezembro de 1993 que a atriz cedeu aos encantos da Playboy  e apelo dos fãs e nos presenteou com sua nudez.
 
        Em 1994 a revista despiu duas atrizes : Maria Padilha, que havia acabado de terminar sua  participação na trama de O Mapa da Mina (1993) e Císsa Guimarães foi a estrela  dos 19 anos. Na época, além de atriz, Cissa se destacava como a repórter do Vídeo Show, a garota que “Quebra o coco e não arrebenta a sapucaia”.

        Alexia Dechamps se destacou como a Alexandra na trama de Pátria Minha e como prêmio ganhou a capa da edição de março de 1995.
        Três atrizes em ascensão se despiram para a Playboy em 1996:  Paloma Duarte em abril, que tinha se destacado em Renascer (1993) e estava preste a estrelar a novela O Fim do Mundo (1996); Paula Burlamaqui em Maio, como um dos destaques de Explode Coração (1995) e Isabel Fillardis em novembro, também como um dos destaques da novela O Fim do Mundo (1996). Porém o ensaio do ano de 1996 sem dúvidas foi a edição que comemorou os 21 anos da Playboy com a segunda nudez da Maitê Proença contrastando com sua beleza com as belas locações da  Itália.
 
        A Saudosa Leila Lopes, antes de ingressar pelo mundo dos filmes adultos, se destacou em várias novelas na Globo, e a Susane que ela viveu em O Rei do Gado à levou às páginas da Playboy na edição de março de 1997. Gabriela Alves, estrela da edição de maio do mesmo ano, foi apresentada como a noivinha de Salsa e Merengue (1996), novela que a atriz integrava o elenco na época.

        Ainda em 1997, Marisa Orth seduziu o Brasil inteiro com as coxas da Magda do Saí de Baixo,  mostrou elas e muito mais na edição que comemorou os 22 anos da publicação. A edição com a atriz está entre as 10 mais vendidas de todos os tempos.

Adicionar legenda
        Mylla Crhistie, foi outra atriz que a Playboy esperou o “sim” por anos. Porém em novembro de 1997 a atriz se despiu  e estrelou uma edição inesquecível.
 
        Duas atrizes louras se despiram para a publicação no ano de 1998 : Tatiana Issa, foi capa em março, antes de aparecer como uma das estrelas da minissérie Hilda Furacão (1998) e Daniele Winits, se despiu em Las Vegas, para a edição de agosto, depois do destaque como a estonteante Alicinha de Corpo Dourado (1998).

        Déborah Secco virou símbolo sexual vivendo a Maria Chuteira Marina na trama de Suave Veneno (1999). A personagem levou a atriz à capa da edição de 24 anos da revista em seu  primeiro ensaio nu.

        Foi no ano de 1999 também que Ângela Vieira, a grande vilã da novela Terra Nostra (1999), se despiu para a revista em outubro, esbanjando beleza no auge dos seus 48 anos.


        Na década de 2000, as atrizes ficaram mais escarças nas páginas da revista. Ficava difícil convencer grandes estrelas a se despir. Porém mesmo assim em janeiro de 2000 Vera Fischer, com quase 50 anos, voltou às páginas da revista na primeira edição do novo século.

        Em abril de 2000, Alessandra Negrini, que brilhou na tv como a Isabel de A Muralha, viveu uma fantasia proibida nas páginas da revista.

        Déborah Secco estrelou seu segundo ensaio na Playboy em agosto de 2002, mostrando toda a sensualidade da personagem que ela viva na trama de O Beijo do Vampiro.

        A edição que comemorou os 28 anos da Playboy em agosto de 2003, despiu Regiane Alves, que na época vivia a vilazinha que mal tratava os avós na novela  Mulheres Apaixonadas.
        O Ano de 2004 trouxe Juliana Paes, a nudez mais esperada do ano. Na época a atriz tinha ganhado destaque com sua personagem Jaqueline Joy de Celebridade (2003).  Para comemorar o aniversário daquele ano a nudez de Mel Lisboa, aguardada desde a minissérie Presença de Anita (2001) e em novembro Luiza Tomé voltou às páginas da publicação em um ensaio inesquecível.
        Em 2005, Bárbara Borges viveu uma lésbica na trama de Senhora do Destino (2004), e estampou a edição “para meninos e meninas” em fevereiro de 2005.  Foi também em 2005 que a Playboy despiu a atriz Flávia Monteiro, cobiçada desde o filme A Menina do Lado  (1987) e a novela Chiquititas (1997). Foi a novela América (2005) que rendeu para a Fernanda Paes Leme a capa que ela estampou na edição de dezembro.
 
        A Novela Alma Gêmea no ar  entre 2005 e 2006 rendeu duas capas para a publicação : Rita Guedes em março e Flávia Alessandra na edição de agosto.


        Carol Castro que deu vida a vilã Sheila na trama de Beleza Pura (2008) foi a estrela de aniversário de 33 anos da publicação em agosto de 2008.
 
        Foi no ano de 2008 que se despiram também Ana Paula Tabalipa, devido sua beleza e destaque nas novelas da Record e Cláudia Ohana, marcando o volta triunfal da atriz às páginas da revista.
        O sucesso de Barbara Borges na novela Bela, a Feia (2009) na Record lhe rendeu a segunda capa de Playboy na edição de setembro de 2009.  Juliana Alves não aceitou posar quando saiu do BBB, porém o sucesso da Suellen que ela viveu na trama de Caminho das Índias lhe redeu a capa da edição de outubro de 2009.  E em dezembro do mesmo ano, nosso presente de natal foi o segundo ensaio com a deusa Flávia Alessandra.

        Para comemorar seus 35 anos a Playboy conseguiu algo inimaginável. Convenceu Cléo Pires, e a filha da Glória foi a estrela da edição de aniversário. A edição foi a mais vendida e comentada do ano.
 
        Musa do Bataclan, boate do remake da novela Gabriela (2012), Natália Rodrigues foi a estrela de capa da edição de agosto de 2012 que comemorava os 37 anos da Playboy.  A novela ainda nos revelou a nudez de Leona Cavalli, que fazia a Zarolla, e estampou a edição de outubro do mesmo ano.

        Aos 40 anos, a polêmica atriz Antônia Fontenelle estampou a capa da edição de julho de 2013.
Adicionar legenda
        Mas o ano de 2013 foi marcado pela nudez da atriz Nanda Costa, protagonista da novela Salve Jorge. Era quase impossível imaginar que a atriz aceitasse posar nua. Mas a Playboy conseguiu e publicou a melhor  e mais sensual edição do ano.

        A última edição da Playboy com uma atriz na capa foi em agosto de 2014 , quando a revista comemorou seus 39 anos. A estrela foi Jéssica Alves,  que viva  uma Babá na novela Em Família (2014).
Fonte :
Texto : Evaldiano
Pesquisa e fotos da capa : playboy.com.br, terra.com.br 

Comentários

  1. Também sou colecionador da revista Playboy, e tenho algumas bem antigas como a da Betty Faria de 1978 e a da Lucélia Santos de 1980.

    ResponderExcluir

Postar um comentário