O Pior da Semana – A Falta de romance nesta fase de “Velho Chico”

Miguel (Gabriel Leone) e Olívia (Giullia Buscacio) se conhecem em Velho Chico - Estevam Avellar/TV Globo

        Novela sem romance não vinga , isso  é fato desde os primórdios da teledramaturgia  mundial! Talvez esse seja o principal erro dessa terceira fase de.
        Na primeira e segunda fases da trama o autor caprichou nos romances :  Afrânio (Rodrigo Santoro) e Iolanda (Carol Castro) pegavam fogo no ar. Depois veio  Afrânio e Leonor (Marina Nery) e  Tereza (Júlia Dalavia) e Santo (Renato Góes).
        Nesta terceira fase o autor vem  focando  na trama política agropecuária  e no ódio cultivado por mais de 20 anos entre as famílias do Saruê e de Santo. O romance ficou  esquecido. Santo e Tereza, nesta fase vividos pelo Domingos Montagner e a Camila Pitanga, praticamente em todo capítulo ensaiam  um revival  do amor do passado, mas nada acontece. Até o romance que parecia que ia pegar fogo entre a professora Beatriz (Dira Paes) e Bento (Irandhir Santos)  foi “engolido” pela história política que o cercam.  

        Só no capítulo desta quinta-feira (26.05) aconteceu  o primeiro encontro de Miguel (Gabriel Leone) e Olívia (Giulia Buscáccio), outro romance anunciado desde a estreia da novela. Os dois que até então sabemos serem  irmãos, pois são filhos do Santo, irão  se apaixonar.
        O romance está demorando muito para realmente tomar as rédeas da trama, como foi nas  fases iniciais, sem em nenhum momento prejudicar o cunho social político que o autor quer empregar em Velho Chico. O público gosta de torcer por casais,  e sem um para “shippar” nas redes sociais, atual moda das novelas, uma trama pode não despertar tanto interesse assim.
Fonte:
Texto : Evaldiano de Sousa

Comentários