terça-feira, 9 de abril de 2013

Meus Personagens Favoritos da Glória Pires



        Uma entidade à teledramaturgia chamada Glória Pires ! É dela que vou citar hoje meus 10 personagens preferidos. Como  escolher os 10 melhores entre os melhores dessa grande profissional, que é considerada uma das nossas melhores atrizes brasileiras.
        Glória Pires faz seus personagens com tanta perfeição que até aqueles considerados de menos sucesso,  tem um lugar especial na galeria de personagens da atriz. Quem não torceu pela Rafaela de O Rei do Gado (1996) realmente ser a Luana Berdinazzi  ; ou pela dobradinha  entre ela e Regina Duarte  que prometeu mais acabou não acontecendo em Desejos de Mulher (2002) ? Mas uma grande atriz é assim , se sobressai em qualquer papel. Do mais simples  ao de maior sucesso seu talento está lá impresso magistralmente.
        Esse é um daqueles post que eu faço com prazer dobrado , pois  falar do que a gente gosta , feito por quem admiramos  é muito mais gostoso. 
        Vamos então mergulhar no top 10 dessa adorável atriz chamada Glória Pires  :

10º. Mariza de Dancin´Days (1978)
Dancin´ days
Com Lauro Corona
Foto : http://www.google.com.br
        A Marisa de Dancin´Days  do autor Gilberto Braga , foi um dos primeiros papéis de destaque da Gloria Pires ainda na adolescência. A Personagem era a filha de Julia Mattos (Sonia Braga) uma ex-presidiária  que ao retornar a sociedade era  rejeitada por essa filha , que havia sido criada pela esnobe irmã de Julia , Yolanda Pratini (Joana Fomm). A Marisa na verdade era chata, uma espécie de Eduarda de Por Amor (1997) e Camila de Laços de Família (2000)  dos anos 70, mas o talento da atriz  já despontava,  e  no ano seguinte graças à Mariza ,  Glória Pires já protagoniza sua primeira novela,  Cabocla do autor Benedito Ruy Barbosa.

9º. Rosália de Direito de Amar (1987)
Direito de amar
Novamente com Lauro Corona
Foto : novelaseminisseriespararecordar.blogspot.com
        Mas na minha memória a primeira protagonista de Glória Pires  foi a Rosália de Direito de Amar do autor Walther Negrão. A Personagem  iniciava na trama  tímida e reprimida pelos pais e depois pelo marido imposto por eles, mas no decorrer da novela  Rosália toma “vida própria” e Glória Pires brilha em um dueto inesquecível com Carlos Vereza que vivia o Senhor de Montserrat , seu algoz.

8º. Ana Terra de O Tempo e O Vento (1985)
O tempo e o vento
FOto : canalviva.globo.com
        Uma primoroso trabalho de transposição da obra de Érico Veríssimo para a tv feito pelas mãos do autor Doc Comparato, e Glória Pires teve um grande destaque no elenco de O Tempo e o Vento  imortalizando a Ana Terra do romance vivendo  cenas inesquecíveis ao lado de Lima Duarte.

7º. Estela de O Dono do Mundo (1992)
O dono do mundo
Foto : driiaxavier.blogspot.com
        Gilberto Braga sempre escreveu bons papéis para a Glória Pires, mas a Estela de O Dono do Mundo , chegou a irritar algumas telespectadoras. A então chique e culta esposa do Felipe Barreto (Antônio Fagundes) era enganada de todas as maneiras pelo marido que ela acreditava ser o mais apaixonado de todos. O público voltou a torcer por Estela depois que ela se envolve com Rodolfo (Kadu Moliterno), mas a personagem acaba tendo uma recaída pelo ex marido mau  caráter e engravida dele. Assim,  Estela e Rodolfo tenta se acertar mesmo ela trazendo no ventre o filho do grande vilão da trama. A Estela é uma das personagens mais elegantes  vividas pela atriz.

6º. Sarita de Mico Preto (1990)  
Mico preto
Foto : supertvemais.blogspot.com
        Glória Pires fazendo comédia é um presente para seus fãs, vide os filmes “Se Eu Fosse Você” e “Se Eu Fosse Você 2”, e em 1990 a atriz nos presenteou  com uma personagem assim, acho que a primeira e única antes da Roberta Leone que ela vive atualmente em Guerra dos Sexos. Era a vilã cômica Sarita da novela Mico Preto dos autores Marcílio Moraes , Leonor Basseres e Euclydes Marinho. A personagem era o puro interesse,  e enganava o ingênuo noivo Firmino (Luiz Gustavo) , que  passou a interessa-la  apenas depois que descobre que ele vira herdeiro de uma grande fortuna.

5º. Norma de Insensato Coração (2011)
Insensato coração
Foto : cabelosfamosos.com.br
        A novela Insensato Coração não é considerada uma das melhores de Gilberto Braga  e ele tem que agradecer a Glória Pires o sucesso na reta final da trama, pois com os fracos protagonistas vividos por Paola Oliveira e Eriberto Leão , foi a Norma  personagem vivida pela atriz que deu sentido a trama, e fez Insensato Coração “bombar” na audiência. A Personagem começa na trama como a ingênua  enfermeira que é enganada por Léo vivido pelo Gabriel Braga Nunes , o vilão da trama. Mas depois de todas essas decepções dá a volta por cima e começa uma via cruzes  para se vingar do homem que fizera sofrer tanto. De certo é que sem a  Norma com mais um show de Glória Pires  Insensato Coração teria passado em branco.
                                
4º. Maria Moura de Memorial de Maria Moura (1994)
Memorial de Maria Moura
Foto : fotos.noticias.bol.uol.com.br
        Uma das personagens mais forte vividas pela atriz. Maria Moura criada por Rachel de Queiroz  foi um dos trabalhos mais elogiados pela crítica. Glória arrasou na pele da rústica personagem nordestina , mesclando a dureza da mulher que precisou tomar as rédeas da sua vida depois da morte dos pais , com a delicadeza da mulher, acendida depois que ela se apaixona por Cirino vivido pelo Marcos Palmeira.

3º. Nice de Anjo Mau (1997)
Anjo mau (1997)
Foto : fotos.noticias.bol.uol.com.br
        É impressionante  o poder (talento) que Glória Pires tem para transformar   personagens que a primeira vista não chamariam muita atenção em um sucesso absoluto. Foi assim com a Nice no remake de Anjo Mau da Maria Adelaide Amaral. A personagem tinha tudo para passar despercebida, afinal era o horário das seis , e todos nós tínhamos na memória a Nice vivida pela Suzana Vieira  na primeira versão de Cassiano Gabus Mendes que foi sucesso absoluto. Mas com a Nice da Glória Pires o Brasil se emocionou , e mais uma vez reverenciou uma personagem feita magistralmente por ela. O sucesso foi tanto que no remake  diferentemente do original, Nice foi perdoada, e não morreu no final, ganhando o amor de Rodrigo (Kadu Moliterno) com prêmio.

2º. Ruth e Raquel de Mulheres de Areia (1993)
Mulheres de areia
Foto : memorialgloriapires.blogspot.com
         Duas gêmeas , uma boa e a outra má , um clichê de novelas , certo ? Mas em Mulheres de Areia remake da autora Ivani Ribeiro  do original de 1973, esse clichê interpretado por Glória Pires que viveu as irmãs Ruth e Raquel foi transformado em sucesso absoluto. Glória Pires foi perfeita na pele das personagens, e viveu praticamente quatro  dentro da trama. Além de Raquel e Ruth, no decorrer da trama ele viveu Ruth fingindo se Raquel e Raquel fingindo ser Ruth, tudo com perfeição. A Própria atriz confessou em entrevistas que Mulheres de Areia foi a que lhe deu mais trabalho , e por isso mesmo a que tem mais apego.  A Novela foi um sucesso tão grande que chegou a ultrapassar os índices de audiência da novela das sete da época O Mapa da Mina do autor Cassiano Gabus Mendes. Na sua segunda reprise em 2011  , 18 anos depois da exibição original, Mulheres de Areia virou um dos melhore índices de audiência do “Vale a Pena Ver de Novo”.

1º. Maria de Fátima de Vale Tudo (1988)
Vale tudo
Foto : cheiodeconteudo.blogspot.com
        Maria de Fátima a inesquecível vilã de Vale Tudo ,  é sem dúvidas um divisor de águas na carreira de  Glória Pires. A personagem criada por Gilberto Braga e interpretada de forma magistral pela atriz ganhou o ódio de todo o Brasil , que não aceitava suas vilanias na maior parte contra a própria mãe. Glória Pires e Regina Duarte viveram na novela um dobradinha inesquecível, até hoje a cena de Raquel personagem da Regina rasga o vestido  de noiva da filha depois que descobre todas suas armações não sai do imaginário dos telemaníacos. A Personagem ajudou Glória Pires a se firmar de vez como uma das grandes atrizes brasileiras. Outra cena que marcou a presença de Glória na trama, foi a que Maria de Fátima desesperada por não saber que seria o pai do seu  filho  e temendo a reação de Afonso (Cássio Gabus Mendes) , ela  rola as escadarias do Teatro Municipal do Rio de Janeiro com o intuito de perder a criança.  



Fonte :
Texto : Evaldiano de Sousa
Pesquisa : memóriaglobo.com e teledramaturgia.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário