Pular para o conteúdo principal

Trilha Sonora Eterna – Brega e Chique (1987)

     
        O Tema hoje é Brega e Chique! Isso mesmo a clássica novela do Cassiano Gabus Mendes que tinha ninguém menos ninguém mais que MaríliaPêra e Glória Menezes como protagonistas – A chique e a Brega da história,  respectivamente.
        A novela foi ao ar em 1987 é junto com Elas por Elas (1982) e Que Rei Sou Eu?(1989) é considerada uma das melhores do autor.  O sucesso da trama foi tamanho  que em poucos meses a novela já  dava mais audiência que a trama das oito da época, O Outro do autor Aguinaldo Silva, o que causou  mal-estar  entre ele e Cassiano Gabus Mendes.  Aguinaldo como de costume,  andou alfinetando Cassiano, que se fez de cego e mudo, focou os  olhos apenas para  o crescente sucesso de Brega e Chique.
        Marília Pêra voltava as novelas depois de um hiato de 13 anos (A última havia sido Supermanoela/1974) e sem dúvidas estava em estado de graças na pele da chiquérrima Rafaela Alvaray, o que acabou apagando a Rosemare, a outra protagonista vivida pela Glória Menezes
        Aliás,  a dobradinha  da Marília com o Marco Nanini, que viveu seu par romântico,  o Montenegro, foi o grande destaque de Brega e Chique. A interpretação de ambos foi impagável e nós telespectadores babávamos a cada sequência.
        Além de Marília Pêra e Glória Menezes, outros grandes nomes  integravam o elenco da trama  que apresentou uma equipe poucas vezes juntas na tv: Os saudosos Jorge Dória e RaulCortez , vivendo o mesmo papel, o Herbert Alvaray, em fase diferentes da história; e  Denis Carvalho, Marcos Paulo, Cássia Kiss, Nívea Maria, Tato Gabus, Cássio Gabus Mendes, Patrícia Travassos, Cristina Mullins, Célia Biar, Hélio Souto entre outros.

        A trilha nacional da trama assustava   pela capa horrorosa -  que dividida ao meio trazia uma foto da Glória Menezes e da Marília Pêra caracterizada como suas personagens. Glória com um saco de compras nos braços e a Marília com aquele modelito de ombreiras moda dos anos 80. Meu Deus, com certeza o cara que escolheu aquela capa deve ter sido banido do planeta.
        Em contra partida e como compensação pela capa, a seleção  das músicas fez a trilha valer a pena, que mesmo não sendo uma daquelas clássicas que entraram para o hall das grandes trilhas da teledramaturgia nacional dos anos 80,  cravou alguns hits  para sempre em nossa memória.

        Não tem como começar  falar da trilha sem relembrar o refrão “Uau que legal, nós dois pelados , aqui!” da música “Pelado” do Ultraje a Rigor. O hit foi o tema da polêmica abertura da trama. No primeiro capítulo tão logo  a abertura foi veiculada,  o Brasil inteiro ficou de boca aberta com o modelo Vinícius Manne completamente nu de costas,  com o bumbum para quem quisesse ver. A patrulha dos bons costumes da época protestaram e o bumbum do cara foi coberto com uma folha de parreira por dois ou três capítulos.  Porém depois de outros protestos contra a censura,  Vinícius Manne pode finalmente se apresentar como veio ao mundo durante toda a exibição da trama. Para provocar ainda mais , a Globo estampou o ator nu na capa da trilha internacional. Pura ousadia visto hoje, mas que era pratica normal na década de 80, onde  essa nudez na teledramaturgia era natural.

        O Lp  abria com uma  composição e interpretação da Rita Lee e Roberto de Carvalho – com um título sugestivo – “Pega Rapaz”, tida como uma das composições mais fracas do casal, eu particularmente gosto, principalmente da introdução instrumental que muitas vezes dava a deixa para o inesquecível casal formado na trama por Glória Menezes e Dennis Carvalho, que viviam o tumultuado caso de amor da  brega Rosemare e mecânico grosseirão Baltazar.

        Clássicas composições que se transformaram em ícones da MPB de grandes nomes do cenários música estão lá imortalizados na trilha de Brega e Chique – O Caso de “Cowboy Fora da Lei” do Raul Seixas  - Tema do analfabeto Bruno,  o hilário personagem do Cássio Gabus Mendes.  Outra música nesse mesmo patamar é “Bla, Blá, Blá . . . Eu Te Amo”  do Lobão, que na trama foi o tema da personagem Zilda, a alfa 3 – como eram enumeradas as mulheres e amantes de Herbert, vivida pela Nívea Maria.

        Rafaela Alvaray e Rosemere, claro que também ganharam respectivamente seus temas musicais que acompanharam a trajetória de cada uma. A ascensão de Rosemere foi embalada por um dueto de Luiz Caldas e Caetano Veloso na música “É Tão Bom”. A Derrocada da Rafaela, que de grande dama da alta sociedade   tinha que se adaptar a sua nova condição de pobre, tendo que adaptar seus casacos de vison a bairros menos nobres,   ganhou a clássica “Preciso Aprender a Só Ser”, composição do Gilberto Gil, interpretada pelo Caetano Veloso.

        LuluSantos, nosso hitmaker, continuava sua trajetória de lançador de ritmos com “Um do Outro”  um dos carros-chefes da trilha, que foi o tema da personagem Ana Cláudia, vivida pela Patrícia Pillar.

        Os temas românticos da trilha também marcaram o ano e emocionaram muita gente.  “Sem Peso e Sem Medida” do Fábio Jr,  tema dos personagens Vânia e Teddy, personagens da Paula Lavigne e Tarcísio Filho. “Até o Fim” da Verônica Sabino , embalou  a personagem Silvana, da Cássia Kiss e Erasmo Carlos, muito romântico, embalou o personagem João Pedro, do Paulo César Grande, com a música “Coração Jovem”.


        Três baladinhas interessantes integraram a trilha e deram uma boa chacoalhada no repertório das festinhas da época – “Caleidoscópio” da Dulce Quintal, tema da Tamyris, a personagem da Cristina Mullins; “Sinto Saudade” do Evandro Mesquita, tema da inesquecível Mercedes, personagem da estreante Patrícia Travassos e “Lágrimas de Amor” do Beto Guedes, tema do galante Luis Paulo, vivido pelo  saudoso ator e diretor Marcos Paulo.

        Fechando a trilha entra Léo Gandelman com o tema instrumental “A Ilha” , que embalou o romance do inesquecível casal Rafaela e Montenegro.
Fonte:
Texto: Evaldiano de Sousa

Comentários

Post´s mais vistos

#tbt Estrela-Guia (2001)

Nesta segunda (06.07) é a vez de Estrela-Guia(2001), a novela da Sandy, entrar na Globoplay. Escrita pelaAna Maria Moretzsohn, a novela marcou o ano de 2001 no horário das seis, e claro que a trama foi escrita já pensando e especialmente para a Sandy. Na época, a dupla Sandy e Junior vivia o auge da carreira com shows lotados nos 4 cantos do Brasil, série aos domingos na Globo, enfim eram, com ainda são,os maiores ídolos teen. Para comemorar essa volta, o #tbt de hoje relembratudo sobre Estrela-Guia(2001), que o blog já postou. Vamos relembrar primeiro aqui, para na segunda-feira estarmos com todas as informações em dia para curtir a trama capítulo à capítulo.

Veja Também :  Fonte: Texto : Evaldiano de Sousa

“Novo Mundo” mostra com a virada desta semana por que foi aclamada em sua exibição original

Curiosamente a reprise de Novo Mundo, trama das seis, dos autores Alessandro Marson e Thereza Falcão, foi a única reprise que a Pandemia trouxe e que vem minguando na audiência, o que causou muito estranhamento, visto que a trama foi aclamada pela crítica e pelo público em sua exibição original. Porém esta semana a história passa por uma grande virada com a fuga de Anna (IsabelleDrumond) e Joaquim (Chay Suede), que com certeza é uma das sequência que mostram que a trama vale a pena sim ser vista novamente.

Várias cenas bem produzidas destacaram o trabalho de direção do Vinícius Coimbra no resgate épico da protagonista. Foram sequencia críveis, bem produzidas e dirigidas e que em nenhum momento soaram fake ou desnecessárias para a história. A Sequência fecha com Ana, Joaquim e família livres das vilanias de Thomas (Gabryel Braga Nunes) em um balão sobre o céu azul do Brasil. Tudo milimetricamente calculado.

Entre as cenas que em todos os momentos lembraram boas cenas do cinema american…

Perdemos Leonardo Villar !

Ator de “O Pagador de Promessas” morreu aos 96 anos

Leonardo Villar, ator de 96 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (3) em São Paulo, vítima de uma parada cardíaca. A informação foi confirmada ao G1 por familiares dele. Com extensa carreira no teatro, na televisão e no cinema, Villar foi protagonista do filme O Pagador de Promessas(1962), dirigido por Anselmo Duarte, que deu projeção internacional ao ator eganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes.
Leonardo Villar é considerado um dos melhores atores brasileiros, sendo reverenciado inclusive entre os colegas de profissão. Porém nunca foi estrela, sempre foi avesso a badalações, e mesmo no auge da carreira na tv, se mantinha tímido e reservado. Na Tv estreou em 1965 na novela A Cor da SuaPele, na Rede Tupi, e daí em diante fez parte da história da teledramaturgia em novelas como Uma Rosa com Amor(1972), Os Ossos do Barão(1973), Escalada(1975), O Grito(1975), Estúpido Cupido(1976) e Coração Alado(1980).

Como não lembrar do Leonardo …

“A Força do Querer” é quase certa como a substituta de “Fina Estampa”

Já é dada quase como certa que, A Força do Querer, da Glória Perez, seja a reprise que vai substituir Fina Estampano horário nobre da Globo, segundo informações do Flávio Ricco, no R7.com. A Novela da Bibi Perigosa (JulianaPaes), a sereia Ritinha (Ísis Valverde) e a policial Geiza (Paolla Oliveira), exibida em 2017, foi um dos grandes fenômenos do horário , chegando inclusive aos números de audiência e repercussão de Avenida Brasil(2012).

Nas tramas paralelas de A Força do Querervale ressaltar o mérito da abordagem do drama dos transgêneros, através da personagem Ivana-Ivan, que revelou a talentosa atriz estreante Carol Duarte. Glória Perezfoi de uma responsabilidade e sutilezacom a história da personagem sendo aclamada pela crítica e grupos do gênero. Como contraponto da história de Ivana, a figura de Nonato, que se assumia travesti Elis Miranda, com o ator Silvero Pereira, outra boa revelação da trama. Nomes como Lília Cabral, Maria Fernanda Candido, Elizangela, Humberto Martins, Emí…

Simples, Real e Agil , “Diário de Um Confinado” é uma das melhores produções da pandemia

Que estamos precisando de uma válvula de escape, isso já é indiscutível, e no mínimo Diário de Um Confinado, nova série de humor da Globo e Globoplay,faz as vezes dessa válvula com maestria. A Série protagonizada e roteirizada pelo Bruno Mazzeo,e dirigida por Joana Jabace, esposa do Bruno, debochou de forma nivelar com simplicidade e a pura realidade do atual momento, que assim como o protagonista Murilo, nos vimos obrigados a ficar trancados dentro de casa, do dia pra noite, tendo que se adaptar aos mais variados tópicos, assim como a série foi dividida.
Outro ingrediente interessante de Diário de um Confinadoé a agilidade. Os episódios de pouco mais de 12 minutos , não cansam, muito pelo contrário, deixa você louco pra ver o seguinte, o seguinte e quando você menos espera terminou . . . deixando aquela vontade de ver a próxima temporada o mais rápido possível. Cativa mesmo! O Senso de responsabilidade da Pandemia também nãofoi esquecido. A série foi praticamente toda gravada no apar…

Enquete: Éramos Seis (1994) x As Pupilas do Senhor Reitor (1994). Qual você acompanhou e mais gosta?

Dois clássicos apresentados na teledramaturgia do SBT nos anos 90 - as novelas Éramos Seis,do Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, baseada no romance homônimo de Maria José Dupré e As Pupilas do Senhor Reitor, do Lauro César Muniz, baseada no romance homônimo do Júlio Diniz. Aquele ano de 1994 foi sem dúvidas o melhor para o SBT. Ambas as produções são citadas como uma das melhores e bem produzidas, com um elenco estrelar, que deu vida a personagens que marcariam para sempre a história da teledramaturgia. Eu confesso que não consigo escolher qual a melhor. Cada uma tem seus atrativos em comum e pontuais, enfim é uma tarefa difícil, mas vejam se podem se decidir.
·Éramos Seis (1994)
·As Pupilas do Senhor Reitor (1994)

Veja Também: Fonte: Texto : Evaldiano de Sousa

Meus Personagens Favoritos da Marina Ruy Barbosa

No auge dos seus 25 anos, Marina Ruy Barbosa é no mínimo um dos rostos mais conhecidos da sua geração. Com uma legião de seguidores nas redes sociais, é uma das artistas que mais vende, tendo seu sendo sinônimo de marcas como Eudora, Renault, Pantene, Colcci, Vivara entre outros, mas a cimade tudo Marina já pode ser considerada uma das melhores atrizes da sua geração também, sem sombra de dúvidas. Marina começou a atuar ainda criança, onde já chamava atenção, tanto pelas sardas e o cabelo ruivo, sua marca registrada, como pelo talento. Seu primeiro trabalho na tv foi em 2004, na trama de Começar de Novo,do autor Antônio Calmon e da Elizabeth Jhin, mas seu primeiro destaque na tv mesmo, ainda criança,foi a cativante Sabina de Belíssima(2005). Na trama,a menina viveu cenas emocionantes e fortes em parceria com Claudia Abreu, que vivia sua mãe, e Fernanda Montenegro, sua avó.



Criação da Globo, a atriz vem seguindo uma carreira estrelar na emissora, já tendo atuado em produções como Escrit…

Trilha Sonora Eterna – Felicidade Internacional (1991)

Em 1991,  Manoel Carlos  voltava à Globo com a trama de Felicidadeno horário das seis, oito anos depois  de ter saído pós a  traumática Sol de Verão(1982),  que culminou na morte do   protagonista e amigo do autor, Jardel Filho.         Baseada na obra  e universo  dos personagens  de Aníbal Machado como os contos Tati, a Garota , A Morte da porta-estandarte, Viagem aos seis de Duília e O PianoManoel Carlos voltou a falar do cotidiano e dramas simples e complexos envolvendo os vários tipos de perfis humanos , um estilo que ele iniciou em Baila Comigo (1981) e se perpetuaria em  tramas seguintes como História deAmor(1995), Por Amor (1997) , Laços de Família(200) entre outras. A Novela teve duas fases - a primeira que marca o encontro de Helena (Maitê Proença) e Álvaro (TonyRamos) emVila Feliz,Minas Gerais,estendeu-se até ocapítulo 79.Mesmo apaixonada por Álvaro, Helena casa-se com o engenheiro agrônomo Mário (Herson Capri). O Casamento dos dois fracassa e Helena fica grávida de Álvaro,…

e10blog no Instagran e no Twitter

Olá pessoal , a partir deste mês de marçoo e10blogentra oficialmente no Instagran e no Twitter. Na verdade nesses sete ano de e10blog sempre divulguei os post´s atravésdas minhas redes particulares @Evaldiano no Twitter e @evaldianodesousa no Instagran, mas a partir de entãoapesar de continuar divulgando lá, espero que vocês nos sigam também nas redes oficiais. Sigam lá !!!




Fonte: Texto: Evaldiano de Sousa

Trilha Sonora Eterna – De Corpo e Alma (1992)

Muito antes de passear por culturas diferentes e países distantes, Glória Perez mostrava os avanços da ciência através das suas novelas. Em 1990, marcou o horário das seis com Barriga de Aluguele graças ao sucesso da trama foi elevada ao posto de autora do horário nobre com De Corpo e Alma. A novela contava a história de amor entre Paloma, vivida pela Cristiana Oliveira, que chegava a Globo com ares de grande estrela depois do sucesso em Pantanal(1990), naextinta Rede Manchetee Diogo (Tarcísio Meira) a partir de um transplante de coração. Infelizmente a novela ficou marcada por uma tragédia. Em 28 de Dezembro de  1992, Daniela Perez  filha da autora e que vivia a personagem Yasmin na trama, foi brutalmente assassinada por seu  companheiro de trabalho, o ator Guilherme de Pádua, que vivia o personagem Bira. O Crime chocou e comoveu  o país.  Glória Perez, mesmo destruída pela perda da filha, ficou apenas  uma semana,e conseguiu concluir a trama, que até então é pouquíssima citada na hi…