Trilha Sonora Eterna - O Cravo e a Rosa (2000)



        O Cravo e a Rosa, o primeiro grande sucesso do Walcyr Carrasco, está de volta a partir do próximo dia 25, como uma das atrações do Canal Viva, substituindo a reprise de A Indomada (1997).
        Uma comédia romântica leve e divertida que alavancou a audiência no horário das seis e um amuleto para a Globo. A trama já foi reprisada duas vezes, em 2003 e 2013,  ambas as reprises marcadas pelo sucesso de audiência.
        O Cravo e a Rosa é inspirada no clássico “A Megera Domada”, clássico do Shakespeare, com referências nas novelas A Indomável (1965), da Tv Excelsior e O Machão (1974) da Tv Tupi. Os  personagens atualizados por Walcyr  cativaram o grande público e transformaram a novela  em uma  das melhores já produzidas para o horário das seis até então.
        A novela foi idealizada inicialmente para ser uma novela curta, assim como sua antecessora Esplendor (2000), mas o sucesso logo nas primeiras semanas esticaram a história que fechou com 221 capítulos.
        Para comemorar esse retorno da trama vale a pena relembrar sua trilha sonora. Lançada em um único CD, a trilha trouxe uma seleção de 14 músicas  mesclando sucessos que viraram hits na época do lançamento  com nomes como Sandy e Junior  em “Olha o Que o Amor me Faz” e Belo com ‘Tua Boca”; mas também com clássicos caipiras, como “Tristeza do Jeca” na voz do Sérgio Reis ou “O Cravo e a Rosa” na voz do saudoso Jair Rodrigues. 
        No CD vale ainda destacar  o tema de abertura “Jura” regravação do clássico samba de Sinhô, que em 1929 foi imortalizado  numa regravação de Mário Reis e “Tea For Two”, numa regravação de 1925, da Ella Fitzgerald e Count Basie, composta por Vicent Youmans e Irwing Caesar.
        Vamos então  à faixa a faixa da trilha ...

“Jura”
Intérprete: Zeca Pagodinho
Compositor: Sinhô


O tema de abertura da trama também abria o Cd,   e a interpretação de  Jura” , clássico do samba composto pelo Sinhô,  por  Zeca Pagodinho  deu o charme que abertura e a  novela pediam. Impossível não ouvi-la e lembrar imediatamente das eternas brigas e  beijos de Catarina (Adriana Esteves) e Petruchio (Eduardo Moscovis).


“Olha o que o Amor me Faz”
Intérprete: Sandy e Jr
Compositores:  Sandy e Feio


        A Doce e romântica Bianca, personagem da Leandra Leal, que estampava a capa do Cd da trilha, ganhou uma das músicas que marcaram a carreira de Sandy e Jr. “Olha o que o Amor me Faz”,  que integra o cd “As Quatro Estações”, um dos melhores da dupla, foi lançada em 1999 e já era sucesso nas rádios mesmo antes de entrar na trilha de O Cravo e a Rosa. Com inserção na trilha só ganhou ainda mais força no cenário musical.


“O Cravo e a Rosa”
Intérprete: Jair Rodrigues


        O Saudoso Jair Rodrigues gravou especialmente para a trama a música “O Cravo e a Rosa”, que serviu de tema de locação da bucólica e hilária fazenda do Petruchio (Eduardo Moscovis), dando o clima  sertanejo que o núcleo exalava.


“Nada Sério”
Intérprete: Joanna
Compositores: Sérgio Saraceni e Ronaldo Monteiro de Sousa


        Míriam Freeland, depois de algumas pequenas participações em produções da Globo, ganhou em O Cravo e a Rosa a personagem Candoca, que teve um bom destaque dentro da história. Moça humilde e romântica, escondia sua paixão secreta por Edmundo (Ângelo Antônio), por saber que ele é apaixonado por sua amiga Bianca. No decorrer da trama revela que esconde um segredo do passado que pode manchar sua reputação de “moça donzela” e atrapalhar os planos de sua mãe em vê-la casada com um bom partido. Esses dramas da personagem foram acompanhados pela música “Nada Sério”, numa interpretação muito romântica da Joanna.


“Tristeza do Jeca”
Intérprete: Sérgio Reis
Compositores: Angelino de Oliveira


        Taumaturgo Ferreira, deu um show de interpretação na pele caipira Januário. Seu personagem ganhou como tema o clássico sertanejo/caipira do Angelino de Oliveira – “Tristeza do Jeca” numa interpretação impecável do Sérgio Reis.


“Mississippi Raq”
Intérprete: Cláudio Bolling
Compositor: William H. Krell


        Esse tema instrumental  tocava na trama para as passagens de tempo e deixava o telespectador bem situado na época que a novela retratava. Inspirada no cinema mudo, desde que foi descoberto durante o primeiro renascimento de ragtime durante a década de 50 “Mississippi Raq” tem sido tradicionalmente considerado como o primeiro instrumental de ragtime publicado.


Quem Toma Conta de Mim”
Intérprete: Paula Toller
Compositores: Ira Gershwin, George Gershwin e Carlos Rennó


        Paula Toller,  em mais uma incursão solo, sem os companheiros do Kid Abelha, emprestou sua linda voz para “Quem Toma Conta de Mim” que em O Cravo e a Rosa  foi tema da bela Kiki, vivida pela atriz Rejane Arruda.  Sete anos depois a música voltou a figurar  em uma trilha de novelas. Em 2007,  entrou na trilha nacional de Duas Caras, como tema romântico geral.

“Lua Branca”
Intérprete: Verônica Sabino
Compositora: Chiquinha Gonzaga


        Uma das mais célebres canções brasileiras e das mais conhecidas composições de Chiquinha Gonzaga, a modinha “Lua Branca”, numa interpretação visceral da Verônica Sabino entrou na trilha de O Cravo e a Rosa como tema romântico da Lindinha, personagem complexa da Vanessa Gerbelli. A Música numa versão gravada pela Joanna, fez parte da trilha da minissérie Chiquinha Gonzaga (1999), que homenageou a compositora e musicista.


“Odeon”
Intérprete: Sérgio Saraceni
Compositores: Nazareth e Vinícius de Moraes


Odeon  foi outra faixa instrumental a compor a trilha da trama. Interpretada por Sérgio Saraceni e uma composição de Nazareth e Vinícius de Moraes, a música foi usada como tema geral dentro da história.


“Coquette”
Intérprete e Compositor: Guy Lobardo


        Mais uma faixa instrumental que encantou o público de O Cravo e a Rosa. “Coquette” foi o tema do gracioso casal Calixto e Mimosa, vividos pelos veteranos Pedro Paulo Rangel e Sueli Franco.


“Tua Boca”
Intérprete: Bello
Compositores: Sérgio Saraceni e Ronaldo Monteiro de Souza


        Tua Boca” foi o carro chefe da trilha da trama. A música marcava a estreia do cantor Bello em carreira solo e pipocou em todas as rádios do Brasil logo que entrou nos capítulos da novela pela primeira vez  acompanhando a história de amor entre tapas e beijos do casal protagonista Petruchio e Catarina, vividos pelo Eduardo Moscovis e Adriana Esteves.


“Tea For Two”
Intérprete: Ella Fitzgerald & Count Basie
Compositor: Caesar e Yomans


        Grande destaque da trilha foi a faixa “Tea For Two”, uma gravação de Ella Fitzgerald & Count Basie, composição de 1925. A música embalava o casal Cornélio e Dinorá, vividos por Ney Latorraca e Maria  Padilha.


“Rain”
Intérprete e Compositor: Sérgio Saraceni


        Sérgio Saraceni  compôs e gravou  Rain” especialmente para a trama, e a faixa  foi a décima terceira do CD.

“On The Mississippi”
Intérprete: Claude Bolling
Compositor: Harry Carroll e Arthur Fields


        On The Mississippi fecha o CD e foi outro tema inserido na trilha de O Cravo e a Rosa para deixar o telespectador bem ambientada com os anos 20, época que a novela retratava com perfeição.

Veja Também : 
Aberturas das Novelas do autor Walcyr Carrasco 

Aberturas Inesquecíveis - O Cravo e a Rosa (2000)
e10blog
Trilha Sonora Eterna 
Fonte:
Texto: Evaldiano de Sousa

Comentários